Yoni Eggs . Garganta e Canal Vaginal

Bailarina e Terapeuta

Yoni Eggs . Garganta e Canal Vaginal

Você sabia que a mandíbula e a pélvis estão fisiologicamente conectadas e o alinhamento e relaxamento de cada uma afeta profundamente a outra?

Se a mandíbula e a garganta estiverem relaxadas, as nádegas e a pélvis também estarão.

90% das mulheres com quem trabalho têm problemas de mandíbula e distúrbios temporomandibulares: bruxismo, dores de cabeça etc.

O motivo costuma diferir para cada uma delas, mas posso garantir que em 90% dos casos está conectado com sua incapacidade de expressar sua VOZ e sua IRA.

Uma das disciplinas que mais me fascinou foi a biologia do desenvolvimento e mais concretamente embriologia: estuda a formação de um organismo completo a partir de uma única célula.

Remonto aqui porque a relação entre o útero e a mandíbula é uma conexão embrionária precoce: Cerca do dia 15 da gastrulação (Lembram-se quando o óvulo de une com o espermatozóide, ocorre a fecundação e essa célula começa a dividir-se, primeiro em 2, depois em 4, depois em 8… OK, pois estamos por aí).

Nessa fase, num dado momento, duas depressões são formadas no embrião. Uma torna-se a membrana orofaríngea que finalmente formará a boca e a outra é a membrana cloacal que finalmente forma as aberturas dos tratos urinário, reprodutivo e digestivo. Ambos os ramos permanecem conectados mesmo quando a coluna se desenvolve e cresce criando um maior espaço entre elas.

Além disso, há uma fina camada de tecido fascial que envolve e mantém o nosso corpo interno unido e alinhado e que inclui uma linha fascal da pélvis até à mandíbula.

Quando o corpo sofre de um choque, stress, trauma ou emoções fortes como raiva, é uma reação fisiológica totalmente normal apertar as nádegas, contrair a vagina e apertar a mandíbula. Aprender a libertar esta tensão é fundamental para começar a libertar e relaxar estas áreas e as tensões inconscientes.”

 

Texto parcial
Fonte: Mulher Alquimica
Ilustração: Luisa Alexandre